Em câmara lenta como na TV: a história dos GNR

Foram tudo: putos do boom do rock, patronos da intelligentsia alternativa, reis e rainhas da pop. Hoje são uma instituição.

“Quem?” – GNR

Canção do Dia é a mais recente dos GNR, fresquinha fresquinha.

“Pronúncia do Norte” – GNR

Os GNR chamam uma das maiores guardiãs da tradição oral portuguesa – a incrível Isabel Silvestre – e com ela gravam um hino de amor ao Norte.

“Video Maria” – GNR

É profano? Sim. É provocatório? Confere. Tem sensualidade? Aos montes.

GNR – Rock in Rio Douro (1992)

Entre duetos ibéricos, épicas canções de estádio e odes ao seu Norte natal, Rock In Rio Douro traz consigo um som novo e emergente, consagrando os GNR como banda líder do pop-rock português.

“Popless” – GNR

Hoje, em pleno ano de 2018, confirma-se: a pop está less.

GNR – Valsa dos Detectives (1989)

No geral, é Valsa dos Detectives um disco mau? Não. Simplesmente é o menos bom dos cinco que a banda editou na década de 1980.

“Impressões Digitais” – GNR

Uma impressão digital que, no final, é aquilo que define o homem comum.

GNR – Psicopátria (1986)

Com a entrada na CEE (que já tinha sido demandada pelos próprios GNR, cinco anos antes) o futuro estava já ao virar da esquina e Portugal teria a possibilidade de se tornar moderno.

“Pós-Modernos” – GNR

Pós-Modernos é pop vibrante, banda do Porto num dos seus momentos altos.

GNR – Os Homens Não Se Querem Bonitos (1985)

E ao terceiro disco, mais um delicioso fracasso comercial, mais um disco apreciado pela crítica!

“Efectivamente” – GNR

Em “Efectivamente” (ainda com C), Rui Reininho é o verdadeiro cusco.

GNR – Defeitos Especiais (1984)

Em 1984, ano distópico por excelência, os GNR lançam um disco sombrio e claustrofóbico cheio de referências pós-punk: uma espécie de Joy Division à Gomes de Sá, metade negrume de Manchester, metade granito do Porto.

“Dunas” – GNR

“Dunas” já faz parte do imaginário colectivo português, um clássico intemporal.

GNR – Independança (1982)

Independança foi um pequeno OVNI que demorou a aterrar e a ser entendido na história do pop-rock made in Portugal.

Playlist da Semana: Grupo Novo Rock esmiuçado

Esmiucemos portanto a carreira já longa dos GNR. Já levam 35 anos no bucho…

“Portugal na C.E.E.” – GNR

OS GNR apareciam com estrondo, aguçando o apetite para o que aí vinha.

GNR || Casino Estoril

Ontem, a noite foi feita a olhar para trás, para os 35 anos de carreira da melhor banda pop-rock da nossa história elétrica. E foi muito bom, efectivamente.