Canção do dia

“Bobby Brown Goes Down” – Frank Zappa

Toda a vida de Frank Zappa foi passada em torno de dois eixos centrais: a exploração musical sem fronteiras, e a provocação ao mainstream social, e nos seus discos habitualmente havia muito dos dois. No álbum Sheik Yerbouti (grande trocadalho), de 1979, surge este “Bobby Brown Goes Down”, naturalmente sem qualquer relação com o rapper medíocre que se tornaria conhecido nos anos 90.

Este Bobby Brown de que Zappa nos fala é um daqueles merdinhas de boas famílias, atleta popular na universidade, privilegiado, que acha que o mundo lhe pertence: “got a cheerleader here, she’s gonna help with my paper, let her do all the work, and then maybeI’ll rape her”. Pois.

O percurso de sucesso de Bobby Brown conhece uma alteração fundamental quando se envolve sexualmente com uma lésbica chamada Freddie, que lhe dá um tratamento que ele nunca esquecerá. Entra num mundo de sadomasoquismo, homossexualidade, golden showers e vaselina, deixando poucos traços do rapaz promissor que tinha o sucesso garantido.

É Zappa a fazer o que mais gostava de fazer, gozar com o sonho americano e, de preferência, destruí-lo.

Como tantas vezes sucedeu nestas circunstâncias, o tema teve muito mais sucesso na Europa do que nos EUA, cuja rádio recusava passar a canção, devido à sua linguagem explícita. “Bobby Brown Goes Down” mereceu a honra de constar na colectânea best-of (ou coisa parecida) Strictly Commercial, mas apenas nas versões europeias do CD e do vinil.

Comentários (0)

Escrever resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *