Canção do dia

“Boloko” – Fatoumata Diawara

Fatoumata Diawara, a par de Oumou Sangaré, é indiscutivelmente uma das grandes cantoras malianas (e africanas) dos dias de hoje. Chegou até mim através do documentário Mali Blues (2016), exibido em terras lusas no IndieLisboa 2016. Nele, Diawara conduz-nos não só numa viagem pela nova vaga musical dessa terra fértil da África Ocidental como também pelos seus problemas mais urgentes. Um deles é a mutilação genital feminina, flagelo aparentemente distante mas que tem em Portugal mais de oito mil vítimas.

Sobre isso nos fala “Boloko” (em português, “circuncisão”), este tema sereno de Sowa (2011) que é também um apelo nos únicos versos não cantados em Bambara (língua que se ouve em quase todo o tema): “Arrêtez l’excision”. Duas palavras e meia bastam para a mensagem se entender em qualquer parte do mundo, não fossem a doce kora e a voz expressiva já suficientemente empáticas.

Uma nota final: Fatoumata Diawara e Oumou Sangaré estarão presentes nos últimos dois dias (28 e 29 de Julho) de um dos melhores festivais do país, que, passando muitas vezes despercebido, conta sempre com um cartaz pertinente e luxuoso – o Festival Músicas do Mundo, em Sines. Dois concertos a não perder.