Diogo Lopes
95 Articles3 Comentários

Era uma vez um puto gordo que não se safava bem a jogar à bola e que foi descobrindo na música um sítio onde podia comer as bolachas todas que quisesse sem nunca sentir-se impedido de viver como todos devem: completos. Alguns aninhos depois, com a fase "chubby" bem guardada em fotografias antigas e calças de pijama estupidamente grandes, continua a encontrar na música o fulgor de se viver com o coração à flor-da-pele. Tudo o resto são aventuras, gargalhadas e disparates.

Os melhores discos de 2014

Mais um ano chega ao fim e cá estamos, uma vez mais, para vos dar a nossa lista dos 25 melhores de 2014. Não tendo sido um ano tão forte em nomes como sucedeu no ano transacto onde parece que todas as…