Diogo Lopes
96 Articles3 Comentários

Era uma vez um puto gordo que não se safava bem a jogar à bola e que foi descobrindo na música um sítio onde podia comer as bolachas todas que quisesse sem nunca sentir-se impedido de viver como todos devem: completos. Alguns aninhos depois, com a fase "chubby" bem guardada em fotografias antigas e calças de pijama estupidamente grandes, continua a encontrar na música o fulgor de se viver com o coração à flor-da-pele. Tudo o resto são aventuras, gargalhadas e disparates.

“Tearjerker” – Jarvis Cocker / Chilly Gonzales

“Tearjerker” é o exemplo perfeito de que quanto mais simples, melhor.

“Ladyfingers” – Herb Alpert’s Tijuana Brass

“Ladyfingers” é sinónimo de boa vida.

“Czech One” – King Krule

Não dá para não ouvir em repeat à noite, quando a casa está vazia e só se sente o vazio.

Playlist da Semana: Dolce Fare Niente

Vistam o vosso melhor fato ou vestido às bolinhas, peguem nas chaves de um qualquer pequeno descapotável vermelho, e sigam de cabelos ao vento.

“ICE BOY” – Corbin

Do fundo de uma sala escura, Corbin carregou no rec. e desabafou todas as dúvidas e incertezas que o amor lhe tinha causado.

“L’Appuntamento” – Ornella Vanoni

Que se celebre o eminente fim-de-semana na companhia de uma sex symbol italiana dos anos 60/70. Milanesa de gema, Ornella Vanoni não só foi uma belíssima intérprete como também teve a honra de se tornar na imagem de marca da recém emancipada mulher italiana, nos anos 70.

“Από μέσα πεθαμένος” – Δανάη

A prova de que podemos não perceber um boi daquilo que uma voz bonita nos diz para adorarmos cada palavra que nos surge cantada. Esta canção que, pelo que percebi, já tem uns valentes anos em cima, faz parte do igualmente belo filme The Lobster, com o Colin Farrell e Rachel Weisz.

“Myself When I’m Real” – Charles Mingus

Sem contrabaixo e com piano, o “homem mais zangado do jazz” mostra que nele não há só raiva ou má disposição: delicadeza e emoção também o enchem. Charlie M devia ser ensinado na escola.

“Revenge (ft. Flaming Lips)” – Danger Mouse

Canção do Dia: “Revenge (ft. Flaming Lips)” – Danger Mouse

“Corre Riba, Corre Baixo” – Abel Lima

Canção do Dia: “Corre Riba, Corre Baixo” – Abel Lima

Playlist da Semana: África Nossa

Playlist da Semana: África Nossa

Noiserv – 00:00:00:00 (2016)

Durante muito tempo David “Noiserv” Santos habituou-nos a trabalhos profundamente intricados, onde vários instrumentos e linhas vocais se entrelaçavam num complexo novelo de loops que nunca desiludiram. Uma certa dose de melancolia e uma imagética de cores esbatidas foram, durante…

Medeiros/Lucas – Terra do Corpo (2016)

Ao contrário do que se podia pensar, Medeiros/Lucas não é uma banda brasileira de sertanejo. É um dos grupos portugueses que mais procura ver e (re)criar a música nacional de forma diferente. A história diz-nos que começaram em 2015, com…

Kanye West – The Life of Pablo (2016)

Há uns anos, antes da Kim, do Twitter, dos ténis e de outros milhares de pedaços de folclore kanyewestiano, tudo era mais simples. Numa altura em que o hip-hop estava afastado dos vários milhões que hoje se afirmam fãs devotos,…

EL VY – Return To The Moon (2015)

Oliveira da Serra, Galo e EL VY – é com alguma pena que escrevo (e associo) estes três nomes. Depois de um Trouble Will Find Me nada consensual, Matt Berninger pôs os The National em pause e decidiu ir dar…

Eagles of Death Metal – Zipper Down (2015)

Num novelo de riffs pesados e devassa moral, os Eagles of Death Metal mantêm-se fiéis a si mesmos. Jesse “The Devil” Hughes e Josh Homme regressaram a este que muitos consideram, erradamente, um projecto paralelo de Queens of The Stone…

Canção do dia: 4’33” – John Cage

Uma sala de concertos cheia de gente. Um palco cheio de instrumentistas. Tudo pronto para assistir a um concerto. O Maestro sai dos bastidores, batem-se as palmas que se costumam bater, e com calma sobe para o seu púlpito. Vira-se…

Canção do dia: Lembra-me Um Sonho Lindo – Fausto

Havia respeito e amor. Todos eram capazes de olhar para o lado sem sentir preconceito ou ódio. O nosso país era justo, próspero e independente. As pessoas que o lideravam eram inteligentes, corajosas  e dedicadas. Não havia inveja, não havia…