Canção do dia

“As Rosas Não Falam” – Cartola

Falar de samba, ou falar de música brasileira do século XX, sequer, é falar de Cartola. Embora talvez portador de um nome não tão reconhecível como João Gilberto ou Tom Jobim, décadas antes deles o homem de feições cavernosas e olhos ocultos sob óculos escuros, iniciava uma carreira que resultaria em mais de quinhentos temas escritos, sozinho ou acompanhado.

Muito se poderia escrever sobre uma criatura que cai sozinho no mundo aos quinze anos, agarrado à guitarra, que ganhou o seu nome por usar uma cartola enquanto trabalha como construtor civil (para que o cimento não secasse o seu cabelo), desaparecido na década de quarenta, encontrado na década de cinquenta, por um jornalista que o reconheceu quando o descobriu a lavar janelas de carros.

Mas falar não adianta, quando é tanta, e tão importante, a música que Cartola nos deixa: terminamos assim a semana cientes da necessidade de calar e ouvir, com um dos temas mais belos e emblemáticos temas do compositor, lançado em 1974, composto em sabemos lá quando. Porque a primavera é também aprender a não falar, como as rosas.