Canção do dia

“Anjos Marotos” – Mão Morta

“Fala de um anjo da guarda que protege a personagem da viagem do disco, mas que ao mesmo tempo, e da maneira como é invocado, parece que na verdade não é bem assim. Se calhar não é bem um anjo, mas algo que nos aprisiona.” (Adolfo Luxúria Canibal, 1994)